Neste final de ano, abra o seu livro e veja que suas páginas estão em branco. Coloque palavras nele. O livro chama-se Oportunidade e seu primeiro capítulo é "Alegrias para um ano novo e outra chance para nós acertarmos."



A Biblioteca deseja a você um ótimo final de ano.

25 de Novembro de 2010

PARABÉNS BIBLIOTECA PÚBLICA MUNICIPAL HÉLIO ALVES DE OLIVEIRA POR SEUS 61 ANOS

Na parte da manhã uma turma da Escola São João Batista, veio até a Biblioteca conhecer o Telecentro e outros setores e ainda prestigiá-la com uma canção pelos seus 61 anos de história. A AABB também veio prestigiar o aniversário da Biblioteca, participaram da Hora do Conto e conheceram o Telecentro. Várias turmas da Walter Bellian também passaram pela Biblioteca neste dia, deixaram um pouquinho de si e levaram um pouquinho de cultura.







Obrigada a todos que fa
zem e fizeram parte desta história!

Poema da Semana


O último poema
- Manoel Bandeira

Assim eu quereria o meu último poema.
Que fosse terno dizendo as coisas mais simples e menos intencionais
Que fosse ardente como um soluço sem lágrimas
Que tivesse a beleza das flores quase sem perfume
A pureza da chama em que se consomem os diamantes mais límpidos
A paixão dos suicidas que se matam sem explicação.

Escola São Paulo visita a Biblioteca

Nesta quarta-feira, duas turmas da Esc. São Paulo vieram até a Biblioteca fazer uma visitação e participar da Hora do Conto.



Hora do Conto

No dia 11 de Novembro a Biblioteca Pública foi até a Escola Adolfo Schüller para uma Contação de História.

Histórias contadas:

- O que aconteceu no caldeirão da bruxa?
- A veradeira história dos três porquinhos
- Sanduiche da Maricota


Hora do Conto

No dia 11/11 uma turma da Gente Miúda veio até a Biblioteca participar da Hora do Conto. Eles aprenderam como cuidar dos livrinhos com a História "Com a Palavra, Seu Livro", contada por Fabiana Scherer.


Poemas da Semana


"Sê"
- Pablo Neruda

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser uma ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.

.............................................................................................

O mundo é grande - Carlos Drummond de Andrade

O mundo é grande e cabe
nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
no breve espaço de beijar.

Poemas da Semana - Autores Montenegrinos

Três Gotas de Láudano
(Livro - In Extremis) Carlos Fernando Leser

Com este cálice de vinho que bebo
descem pela minha garganta
três gotas de láudano
e o silêncio que me alimenta.

manter-me lúcido é loucura,
sei que dormir, não devo,
minha bebida é meu antídoto,
meu veneno é o que escrevo.
....................................................................................................

Incompletude
(Livro - Na Luta Disfarçado de Poeta) Jeferson Giacomelli

Queria não ser tão incompleto assim,
mas ando um pouco distante e receoso;
ninguém me acompanha
na minha sanha
de ir ao outro lado da montanha.
Só lembro do garfo que cai
na hora do almoço.
Tu dizes dos matizes das varizes
e eu tenho medo...
descobri qual é a tinta que pinta minha solidão.
Já faz tempo escuto as mesmas ladainhas,
as minhas inclusive.

Total de visualizações de página