Dica de Leitura: A força do destino



Jaqueline é uma jovem de 19 anos. Cheia de vida e sonhos, ela pensa em um futuro melhor para si e o irmão Maurício, dez anos mais moço. Eles são filhos de Rosemary, técnica em enfermagem de um hospital público em Vila Velha, Espírito Santo. O pai de Jaqueline morreu há alguns anos e sua mãe casou-se com Dimas, homem mulherengo e fã de cachaça. Dimas abusa sexualmente de Jaqueline desde que ela tornou-se mocinha. Ela bem que tenta contar a verdade à mãe, mas Rosemary, ciumenta e possessiva, além de muito insegura, não acredita na filha. Rosemary morre e Jaqueline e Maurício não querem mais viver com Dimas. Afinal, não há mais elo entre eles. Durante uma briga, Jaqueline esfaqueia Dimas. Ele cai praticamente sem vida e ela e o irmão fogem para o Rio de Janeiro. Lá, Jaqueline não vai conseguir emprego e, a convite de Lampião, cafetão da zona portuária, passa a se prostituir. Por intermédio de Lampião, Jaqueline conhece o deputado federal Igor Lafayete, homem com desejos sexuais dos mais bizarros. Ele submete Jaqueline a situações íntimas constrangedoras. Ela aguenta tudo calada pois precisa bancar o irmão. Lafayete tem um assessor (depois sabe-se que é seu meio-irmão), Cézar. Ele tenta ajudar Jaqueline dentro de seu limite e também a se livrar das garras de Lafayete, que com o tempo fica fascinado por ela, pensando até em matar a esposa, Sofia. Dimas reaparece, vivo. O encontro entre ele e Jaqueline ocasiona nova tragédia. Em paralelo, corre a história de Alícia, casada com Luciano, filha de Eva e Celso. Ela tem uma irmã, Denise. Ambas se dão muito bem até que um segredo do passado dos pais vem à tona e muda o relacionamento e a vida de ambas. Cabe ressaltar que Alícia nasceu grudada a outra menina, Bruna. As irmãs xifópagas sofreram uma cirurgia e Bruna não resistiu, muito embora, de vez em quando, ela apareça em espírito para Alícia, durante o sono. Jaqueline e Alícia sonham uma com a outra, de maneira recorrente. Fato interessante: elas são a mesma pessoa, sendo que Jaqueline vive em 2015. Alícia vive em 2219. Seriam duas encarnações contadas na mesma história? Se são a mesma pessoa, Alícia poderia mudar o passado de Jaqueline e evitar a tragédia ocorrida há mais de 200 anos? Um romance que trata das dimensões paralelas, das muitas vidas que o espírito pode vivenciar ao mesmo tempo, nas várias dimensões existentes no universo.

Fonte: Saraiva

Dica de Leitura: Fadinha Aninha - trapalhada mágica



Sua varinha mágica está toda desengonçada, suas asas estão sujas, e seus feitiços são sempre uma trapalhada! Mas ela é a fadinha mais fofa que existe! A Inspetora-Chefe das Escolas pediu à Fada Margarida que organizasse uma competição para saber quem é a fadinha mais em forma de sua Academia. É para ser divertido, mas a Fadinha Aninha não tem bem certeza de que vai ser mesmo. Correr, montar, subir em cordas? Quantas chances para uma fada desastrada criar confusão!

Fonte: Saraiva

Total de visualizações de página