Sarau Literário

               Dá-se a denominação de Sarau Literário para um encontro informal que pode rolar literatura, teatro, música e até dança. Nele há espaço não só para a poesia, mas também para crônicas e até pequenos conto.
               Normalmente, o Sarau Literário ocorre mensalmente, com uma temática específica para o evento, ou não:  pode ser sobre o inverno (nos meses de frio), flores, amizade, natureza, natal, mãe, etc. Vai depender da época do ano ou de datas comemorativas. O Sarau Literário também pode abordar apenas  sobre um escritor ou sobre vários escritores de um mesmo período/ escola literária ou ainda impresso e entregue pessoalmente. Convida-se escritores da localidade, leitores da Biblioteca, caso houver.    
             Para que um Sarau Literário ocorra é necessário: pessoas que gostem de ler, um local aconchegante e numa boa roda de chimarrão, petiscos ou  chás. Decorar o ambiente de acordo com o tema inspira ainda mais os convidados. E um lembrete, a palavra sarau vem do latim serenos. Então, o horário do evento será sempre a partir do entardecer...

Livros doados pela AABPM no mês de julho




Alexandra Flores e Adelita Vargas recebendo os livros doados pela AABPM no mês de julho.

O Silêncio das Montanhas



Autor: Hosseini, Khaled; Hosseini, Khaled

Editora: Globo Editora
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance     

Sinopse:


                   Dez anos depois do aclamado “O caçador de pipas”, o escritor afegão Khaled Hosseini volta à cena literária com “O silêncio das montanhas”. O romance traz como protagonistas os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens. Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O caçador de pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes. Segundo o próprio Hosseini, o novo título “fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém que viveu no exílio, mas também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especialmente os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da Organização das Nações Unidas. Espero que os leitores consigam amar os personagens de “O silêncio das montanhas” tanto quanto eu os amo”. Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo – de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia –, a história se expande, tornando-se emocionante, complexa e poderosa. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar. 



A Casa Das Orquídeas - Toda Casa Tem Seus Segredos e Todo Amor, Seu  Preço


Autor: Riley, Lucinda; Riley, Lucinda

Editora: Novo Conceito


Categoria: Literatura Estrangeira / Romance   



Sinopse:



            Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações. Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park...

                  E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.


Só o Amor Consegue 


Autor: Gasparetto, Zibia; Gasparetto, Zibia
Editora: Vida e Consciencia

Categoria: Espiritualismo / Espiritualismo  
Sinopse:

                  Situado nos dias de hoje, este romance de Zibia transcorre entre o mundo espiritual e o terreno, narrando de forma clara e envolvente as missões de vida destinadas a cada um e que formam os laços de amor entre as pessoas e espíritos. Ressaltando a dualidade dos personagens, a autora mostra de maneira otimista que está a alcance de qualquer pessoa a solução de seus próprios conflitos, cultivando a tolerância e o amor, e, dessa maneira, ajudando a construir um mundo de paz e solidariedade.


Sashenka

Autor: Montefiore, Simon Sebag; Montefiore, Simon Sebag
Editora: Suma de Letras
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance   
Sinopse:

                 Inverno de 1916 - a Rússia está à beira da revolução. Bonita e obstinada, Sashenka Zeitlin tem somente 16 anos. Vinte anos depois, está casada com um poderoso líder do Exército Vermelho, com quem tem dois filhos. O terror do stalinismo assombra a todos, enquanto sua família está segura no conforto da elite. Tudo poderá mudar quando Sashenka fica prestes a embarcar em um amor proibido, que lhe trará consequências devastadoras.

Visitas à Biblioteca Pública 18/09/2013


            A Biblioteca Pública segue com o projeto de visitas ao seu espaço, nesta manhã as escola Cinco de Maio compareceu com cerca de 90 alunos de 5º, 6º, 7º e 8º ano.A escola Maria Josefa veio até a biblioteca com 25 alunos de Ensino Fundamental.
              O padrão de visitas e conhecimento dos setores segue o mesmo do projeto da biblioteca, passando pelos setores de empréstimo, técnico, consulta local e por fim a biblioteca infantil, com os alunos ouvindo histórias. Para as turmas das escolas Cinco de Maio e Maria Josefa foram contadas as histórias "Negrinho do Pastoreio" e "João de Barro", clássicos do folclore gaúcho, para celebrar a semana Farroupilha.



 Alunos sendo recepcionados pela professora e coordenadora do empréstimo de livros.



 Setor de processamento técnico, no qual os alunos foram instruídos sobre os estágios do livro até que o mesmo chegue na prateleira e possa assim ser retirado.




Hora do Conto com lendas do folclore gaúcho, dirigida pela coordenadora da Biblioteca Infantil.,



Hora do Conto com a professora e direitora da Biblioteca Pública, Simone Dörr.



Hora do Conto na escola Adolfo Schuller 17/09

                  Nesta terça feira do dia 17/09, a professora e responsável pela Biblioteca Infantil Sandra Born e a diretora da Biblioteca Pública realizaram mais um evento de Hora do Conto como sempre fazem em escolas da região. Desta vez foi a vez da escola Adolfo Schuller, no bairro Panorama, em Montenegro.. Cem alunos da escola tiveram a oportunidade de ouvir a história "A Verdadeira História dos Três Porquinhos. Os pequenos, de turmas iniciais, puderam interagir com a Hora do Conto, auxiliando no cenário da historinha...
                  A história relata outro ponto de vista da popular fábula que as crianças estão habituadas a ouvir, mostrando então, o ponto de vista do lobo e estimulando as crianças a conhecerem e compreenderem diversos pontos de vista de determinadas situações, e com "A Verdadeira História dos Três Porquinhos" isso é feito com bom humor e fácil compreensão.


Fotos da Hora do Conto com a história "A Verdadeira História de Chapéuzinho Vermelho" na escola Adolfo:













Visita escola E.M.E.F Dr. Walter Bellian 16/09/2013

               Nesta segunda feira foi a vez de alunos das professoras Liane e Silvia da escola Walter Bellian. As turmas eram de 1º e 3º ano do Ensino Fundamental e vieram visitar a Biblioteca com o propósito de conhecer todas as etapas de seu funcionamento e efetuar cadastros na Biblioteca Infantil. Como tradição, ao fim da visita, os pequenos puderam prestigiar um evento de Hora do Conto, que tanto os desperta a imaginação.
             Com o auxílio da história "Não quero usar óculos", a contadora de histórias passou a importância do uso de óculos nas crianças, e que apesar de ser algo tão comum, muitas delas ocupam o tempo imaginando algo ruim e esquisito, o livro mostra outra perspectiva do uso do óculos, como sendo um expansor de ideias e visões à respeito do mundo, para isso, o autor e ilustrador levam as crianças a fantasiar diversos tipos de 'óculos surreais', cada um colaborando com alguma carência que o menino do livro sentia, até chegar então no verdadeiro óculos que ele teria de utilizar, e apesar de ser um óculos simples, e não ser nada tão esquisito como ele imaginava, abrange todas as coisas que ele gostaria de tornar real e possível.
             Ao fim da Hora do Conto, uma menina encontrou, como que despretensiosamente, uma fantoche de cigana em meio aos brinquedos da Biblioteca Infantil, diante a tal fato, a diretora Simone resolveu interpretar para os pequenos o poema de Jefferson Giacomelli "A Maldição da Cigana" em forma de canto, e depois explicou parte por parte estimulando a imaginação da criançada.

Poesia "A Maldição da Cigana" de Jefferson Giacomelli, do livro "Colheita Estranha":

Era uma vez
há muito tempo atrás
uma cigana fez 
uma coisa que não se faz

Jogou sobre um rapaz 

uma terrível maldição
e ele não foi capaz de escapar da situação

"Você é um belo moço, 

jovem e inteligente,
mas vai cair num poço 
e quebrar todos os dentes."

A maldição da cigana

que se chamava Ana
realmente aconteceu.

Num dia muito quente 

o rapaz não olhou pra frente
e com o balde desceu.

Ficou todo molhado,

quase morreu afogado
mas no fim achou bacana
a maldição da cigana

Fotos da visita:


Funcionário da biblioteca explica o sistema de consulta local e fornece disponibilidade para auxílio em pesquisas dos estudantes.

Diretora da biblioteca explicando o manuseio no setor do Museu Literário, os jornais montenegrinos.

Guiados pela bibliotecária, os alunos puderam compreender melhor o processo técnico de um livro até seu lugar na estante.



 Alunos ouvem a história "Não Quero Usar Óculos", interpretada pela diretora da Biblioteca Pública.


Visitas à Biblioteca Pública Municipal Hélio Alves de Oliveira

                 Na segunda semana do mês de setembro a Biblioteca Pública recebeu a escola Carlos Frederico Shubert, com alunos do Ensino Fundamental. O intuito da visita era a familiarização dos pequenos com os livros desde o princípio de suas jornadas vitalícias. Foram mostrados todos os setores da biblioteca, iniciando com o setor de Processamento Técnico, onde o livro começa a ganhar forma para que assim possa ocupar seu devido lugar na estante. Após, os alunos foram dirigidos ao setor do Museu Literário, onde estão alocados os principais jornais da cidade em ordem cronológica e que se estendem a longos anos contando a história montenegrina. Os alunos chegaram então ao setor de empréstimo da Biblioteca Pública, sendo instruídos de como o setor funciona, suas regras e compromissos que o mesmo exige, fazendo assim uma breve reflexão em torno da responsabilidade que se deve ter com as devoluções do livro, que no caso da Biblioteca Pública Hélio Alves de Oliveira, é patrimônio de toda a população. Foi ambientado também, o espaço de Consulta Local da biblioteca, onde há local adequado para os estudantes fazerem  pesquisas em determinados livros resguardados pela biblioteca. A visita culminou então, naquilo que enche os olhos dos pequenos: A Hora do Conto. A mesma foi realizada na Biblioteca Infantil e foram contadas histórias clássicas como "A Branca de Neve", "Os Três Porquinhos" e "As Dez Lagartas".


Setor de processamento técnico, bibliotecária instruindo os alunos ao manuseio correto dos livros e de como é feito o processo até um exemplar habitar a prateleira.


Nesta etapa, os alunos são ensinados a pesquisar no Museu Literário da biblioteca, jornais de muitos anos atrás e que podem ser frutos de informações preciosas do município.


Setor do empréstimo de livros: os alunos aprendem o funcionamento de retirada e devolução de livros.

Amostra do acervo de livros da biblioteca.


Funcionária da Biblioteca Infantil contando histórias aos pequenos, "A Branca de Neve".

VI Poesia em Movimento 2013

           A Biblioteca está iniciando mais uma edição do projeto Poesia em Movimento

Ideologia:

                A Biblioteca Pública é instrumento fundamental na formação do leitor, pois atua como mediadora de Leitura, mediação esta que ultrapassa a leitura, culminando às vezes no desejo de escrever, registrar sentimentos , histórias que povoam a imaginação. Para escrever, o indivíduo necessita ter boas referências literárias que irá adquirir com a leitura de bons livros.
               O ato de ler, fornece a matéria-prima para a escrita ( o que escrever) e também a construção de modelos ( como escrever ). Ler poesias é importante para perceber a beleza das idéias, a sonoridade das construções, o ritmo, a engenhosidade e o sentimento contido nas palavras.
               A proposta de estimular o indivíduo a trabalhar o texto poético é a de abrir janelas para todas as possibilidades, pois além de se perceber atento e criticamente o mundo, valoriza o que cada já um traz consigo, é esta cultura primeira que nos singulariza e sobre a qual se deve construir o conhecimento.


As inscrições iniciam dia 16 de setembro:

Local:

Biblioteca Pública Municipal Hélio Alves de Oliveira
Rua Alberto Götselig, s/nº  – Bairro: Centenário     
Montenegro – R.S.
            CEP: 95780-000

           Fone: 3632-5202

O projeto é destinado à alunos, escritores, e comunidade montenegrina.


  Objetivos do projeto Poesia em Movimento:

-->   Envolver a comunidade montenegrina em torno da literatura;

-->  Promover a divulgação de talentos, através de poesias inéditas de montenegrinos;

--> Integrar comunidade leitora e Biblioteca Pública;

    Coordenação:

Simone Maria dos Santos Dörr – Diretora de Biblioteca
Maria Adelita Vargas  -  Professora responsável  Setor de Consulta Local

    Seleção das melhores Poesias:

            De 04 a 08 de novembro de 2013

    Divulgação:


Resultados a partir de 18 de Novembro de 2013


   Certificação:

Aos participantes selecionados será concedida “Menção Honrosa” expedida pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura.


Regulamento do Projeto


 1. A participação estará aberta a toda comunidade Montenegrina que apresentem Obras Inéditas de poesias;

2. Crônicas, contos e teatro não serão aceitos.

3. Os originais deverão ser inéditos e escritos em língua portuguesa. Entende-se por inédito o original não editado e não publicado (parcialmente ou em sua totalidade) em antologias, coletâneas, suplementos literários, jornais, revistas, sites e publicações do gênero. O candidato poderá apresentar apenas um original.

4. O autor poderá participar em apenas umas das categorias abaixo relacionadas
      1. Estudantes do 4º ao 9º Ano;
      2. Estudantes do Ensino Médio;
      3. Comunidade em geral e Escritores Montenegrinos;

5. As inscrições estarão abertas de  16 de Setembro a 31 de outubro de 2013.
- Após esta data os trabalhos não serão mais aceitos. Para efeito de inscrição, será considerada a data de entrega do material.
O candidato deverá enviar 1 (uma) cópia impressa, obedecendo à seguinte formatação:

 - Word, fonte Arial, corpo 12, espaçamento entre linhas simples, impressão  em papel tamanho
  - Tema_Livre
  - Até 3 obras  por autor com no máximo 10 linhas

6. Cada trabalho deverá conter título da obra e pseudônimo do autor.
    -  Cada cópia deverá ser entregues em um envelope tamanho ofício e identificada somente pelo pseudônimo.
     - Em  outro envelope lacrado e identificado com o pseudônimo, o participante deverá apresentar a ficha de inscrição em anexo.

 7. Os originais deverão ser entregues na Biblioteca Pública Municipal Hélio Alves de Oliveira, Rua: Alberto Göttselig s/ nº -  No Antigo Restaurante do Parque Centenário – Bairro: Centenário - Montenegro,RS.

           O atendimento direto será efetuado de segunda a sexta, no horário comercial  das 8h às 12h e das 13h as 17h.

8. O júri será nomeado pela Biblioteca Pública e formado por profissionais da educação, funcionários  da biblioteca e escritores Montenegrinos.A composição do júri será mantida em sigilo até a nomeação dos trabalhos selecionados.


9. Ao júri compete:
          - Avaliar os trabalhos quanto a originalidade,a Estética e criatividade;
         -  Selecionar 60 trabalhos, sendo:  40 trabalhos do Ensino Fundamental;
                                                                    10 do Ensino Médio;  
                                                                    10 Comunidade Montenegrina e Escritores;  

 A decisão do júri será irrevogável e, anunciada na cerimônia de entrega de Menção Honrosa do concurso Poesia em Movimento Ano VI em 2013, em data e local a serem determinados.

10. Os 60 trabalhos selecionados circularão nos ônibus urbanos. Todos os casos não previstos nas normas deste regulamento serão resolvidos diretamente pela Comissão julgadora.

11. Os originais em desacordo com estas normas serão desclassificados.

12. Os originais e demais documentos entregues à Biblioteca Pública  não serão devolvidos.

13. A apresentação de originais para concorrer ao Concurso Poesia em Movimento implica em total  acordo com as normas aqui expressas.

Abaixo segue a ficha de inscrição no projeto, que poderá ser entregue na Biblioteca Pública a partir dia 16 de setembro até dia 31 de outubro.





Curso de Literatura Infantil: Capacitação de Mediadores de Leitura e Contadores de Histórias 09/09/2013

            A diretora da Biblioteca Pública Simone dos Santos Dörr e a professora Sandra Born (responsável pela biblioteca infantil) estão desempenhando um curso de Capacitação de Mediadores de Leitura e Contadores de Histórias. O curso está sendo divido em cinco encontros, um por mês, no primeiro foi transmito a importância da literatura na vida da criança e para o desenvolvimento de seu sendo crítico para com o mundo. Nesta segunda feira ocorreu o segundo encontro, neste foi trabalhado com as  professoras de diferentes escolas as lendas Montenegrinas.
              No segundo encontro, as mediadoras do curso utilizaram as lendas montenegrinas "O Gigante de Pedra" e "A Lenda do Morro da Mariazinha" como artefatos dinâmicos para realizar o trabalho, fazendo assim, relações com a atualidade, sob a perspectiva do medo despertado nas crianças. As alunas do curso foram divididas em grupos e cada grupo compôs uma paródia sobre a lenda do Gigante de Pedra, com a ideia que a musicalidade desperta a atenção das crianças. O entusiasmo foi grande por parte das alunas, que desenvolveram belas e elaboradas canções sobre a lenda.
       No final do ano o grupo organizará uma contação de história através de uma apresentação teatral para o público estudantil, a ser apresentada no Teatro Roberto Atayde Cardona para toda rede municipal interessada.
            Ficará cada indivíduo do grupo responsável em disseminar o aprendizado nas suas escolas, como mediadores de leitura para que o público alvo seja atendido contemplando o objetivo do projeto de Literatura Infanto-Juvenil e formando um elo de ligação entre Biblioteca Pública Municipal e Escolas para um trabalho mais proximal na Feira do Livro Municipal.












Total de visualizações de página