Recursos multimídia são desafio


A ideia de um livro digital traz à tona uma série de possibilidades inimagináveis em uma publicação impressa. Animações e recursos de áudio e vídeo são apenas algumas dessas novidades. Mas a despeito da oferta crescente de livros digitais - e do interesse dos leitores pelos recursos interativos -, a aplicação desse tipo de tecnologia ainda está longe de se tornar maciça, disseram especialistas nesse assunto.
A principal maneira de usar esses recursos atualmente é desenvolver o livro no formato de aplicativo. Mas nem sempre as editoras estão dispostas a arcar com os custos necessários para criar esse tipo de software. Os formatos próprios para livros digitais, por sua vez, de modo geral ainda não estão preparados para esse tipo de recurso. E há ainda um terceiro impeditivo. "'Rodar' essas aplicações requer uma capacidade de processamento alta, que muitos dispositivos ainda não têm", disse Eduardo Melo, fundador e diretor executivo da Simplíssimo, empresa especializada na criação de e-books.
A expectativa é que o formato digital mais recentemente criado pela IDPF, organização internacional de publicações digitais, resolva parte desses problemas. Irmão mais velho do Epub, que não tem proprietário, e batizado de Epub 3, o formato foi feito para "rodar" recursos multimídia e de interatividade, disse Bill McCoy, diretor executivo da IDPF. "Durante esse ano, vamos ver um aumento do número de dispositivos que aceitam o Epub 3", afirmou o executivo.
Apesar disso, os desenvolvedores ainda precisarão de algum tempo para conhecer melhor o Epub 3 e aproveitar as vantagens desse novo padrão.

Brasileiros compraram quase 470 milhões de livros em 2011


Os brasileiros compraram cerca de 469,5 milhões de livros em 2011, segundo pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) sobre o mercado editorial do Brasil. O número, de acordo com a assessoria de imprensa da Câmara Brasileira do Livro (CBL), é recorde para o setor, e 7,2% maior que os cerca de 438 milhões de livros vendidos em 2010. O faturamento do setor cresceu 7,38% no mesmo período e passou de R$ 4,8 bilhões.
De acordo com o estudo, em 2011 cresceu também o número de títulos publicados: foram 58.192 no ano passado (sendo que 20.405 foram lançamentos), um aumento de 6,28% em relação ao ano anterior.
Entre as modalidades de venda, o ano de 2011 viu uma queda de mais da metade dos livros vendidos de porta a porta: de 21,66% para 9,07%. Todas as demais categorias tiveram aumento na participação. As livrarias continuam correspondendo à maior parte do comércio e tiveram crescimento de vendas de 40,51% para 44,9%.
Já as vendas de editoras para igrejas e templos subiram de 1,26% para 4,03% do total de livros comercializados. Supermercados (de 1,47%, para 2,4%) e bancas de jornal (de 0,36%, para 2,21%) também aumentaram sua participação.
A pesquisa “Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro” é feita todos os anos pela Fipe, encomendada pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e pela CBL.

Livros inseridos no acervo (Agosto de 2012)

Infantil

· O segredo do armário - Taisa Ferreira;
· Zoom lógico : a necessidade da natureza - Roberto Caldas;
· 1ª festa do pijama - Gabriela Quadros de Oliveira, Maria Luíza de Quadros Bitencourt ; organizadora Anacilda Morena Oliveira Rocha;

Lit. adulta

· Presentes da vida - Emily Giffin ; tradução Patrícia Dias Reis Frisene;
· A última música - Nicholas Sparks ; tradução Marsely de Marco Martins Dantas;
· Noites de tormenta - Nicholas Sparks ; tradução Saul Barata;
· A vida sexual da mulher feia - Claudia Tajes;
· O diário de Bridget Jones - Helen Fielding ; tradução de Beatriz Horta;
· Confissões & conversões : 25 regras para o tempo de mudar - Fernando Lucchese;
· Falsidade ideológica - Heino Willy Kude;
· A essência dos anjos;
· A essência do otimismo


Sarau Literário 23/08/2012

No dia 23 de agosto, às 18h, realizou-se o Sarau Literário na Biblioteca Pública Municipal Hélio Alves de Oliveira. Participaram Marni Vargas Almeida, Dilvan da Rosa Damasceno Alves, Nerci Terezinha Lampert, Ernesto Lauer, Ana Cândida Trindade, Carlos Fernando Leser, Cláudia Inês Filippsen, Alexandra Flores, Simone M. S. Dörr, Maria Adelita Vargas, Ana B. K. Reck, Constantino Mestre Azevedo, Djacyr V. Alves e Carmen Rocha Silva.

Esse Sarau abordou a temática de pais e filhos, jogos e brincadeiras infantis. O Sr. Ernesto Lauer apresentou poesias e textos sobre sua mocidade; a Sra. Ana Cândida revelou uma poesia sobre sua mãe; o Sr. Marni demonstrou sua veia literária através de várias poesias; a Diretora Simone apresentou uma poesia de Leser; a Sra. Alexandra nos revelou uma poesia de Cecília Meirelles.







Total de visualizações de página